quinta-feira, 24 de Fevereiro de 2011

MAMA HELP - Centro de apoio a doentes com cancro da mama


Os doentes com cancro da mama vão poder contar, a partir de Março, com um centro de apoio que reúne no mesmo espaço físico todo o suporte não-médico, desde o apoio psicológico e nutricional às terapias complementares.

O primeiro centro abre no Porto no dia 24 de Março e o rosto deste projecto, denominado Mama Help, é a cirurgiã Maria João Cardoso, doutorada pela Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, que ontem explicou as razões que a levaram a "lutar" por esta ideia. Directora da cirurgia mamária da Unidade de Mama da Fundação Champallimaud, Maria João Cardoso revelou que a morte de duas doentes suas que a marcaram muito levou-a a conceber a ideia de criar um centro de apoio para os doentes com cancro da mama. "O Mama Help aparece, porque nós precisamos de ajuda", disse, sublinhando que este "é um projecto da sociedade, porque o Estado não está numa altura de poder contribuir".

O objectivo é criar "um centro de referência para a orientação e realização de terapias complementares", sempre a partir do conhecimento do tratamento médico convencional para cada caso, aplicando o conceito que actualmente denominado como medicina integrativa - "A utilização das duas formas de medicina ado a lado com o conhecimento permanente das duas realidades", precisou, em declarações aos jornalistas.

Antecedendo a sua intervenção, falaram duas mulheres que lutaram contra o cancro, uma doença que, como disse uma das oradoras, "está na mãe, no pai, na irmã, na vizinha, na amiga, no rico, no pobre, no padre. Até em Deus, como diz o poema de Vinícius de Moraes". "E se Deus está com cancro, vamos aprender a viver com ele o melhor que soubermos", acrescentou.

O primeiro centro do Mama Help, que surge como um centro de recursos diversificados, aberto a toda a gente, vai funcionar num espaço cedido pela Ordem da Trindade, no Porto.


Fonte: Jornal Público



Outros Jornais

RCM pharma

Semanario SOl


Videos

RTPN


TVregiões

Sem comentários:

Enviar um comentário